17 outubro 2006

Os beijos




À esquerda, uma foto da famosa escultura O Beijo, de Rodin. Se você tiver mais de 40 anos de idade, e for do sexo masculino, provavelmente irá reconhecer no desenho ao lado o traço indefectível de Carlos Zéfiro. Parece que até Rodin andou folheando as revistinhas do mestre Zéfiro (ou seria vice-versa?...)

QUEM FOI CARLOS ZÉFIRO (aqui):
Durante os anos 1960, através de centenas de livretos que circulavam clandestinamente pelos quatro cantos do país, um genial autor que permaneceu anônimo por quase 40 anos conseguiu traçar o mais perfeito painel da vida sexual dos brasileiros naqueles anos de repressão.
Vitimado pela concorrência desleal das multinacionais da literatura erótica, ele desapareceu no início dos anos 1970 e somente agora foi redescoberto pelo público e pela crítica, que passaram a ver em suas histórias algo mais do que simples sacanagem.

Texto extraído da quarta capa do livro "O quadrinho erótico de Carlos Zéfiro" de autoria de Otacílio d'Assunção.


3 comentários:

MARIO GENTIL COSTA disse...

ERCY, DESCULPE O PITACO, MAS RODIN NASCEU EM 1840 E MORREU EM 1917. DEDUZO, ENTÃO, QUE O ZÉFIRO FOI O COPIADOR. ABRAÇO - MaGenCo

Ercy Soar disse...

Mário, that's a joke!!!

Dough disse...

Gentil!
Já pensou na possibilidade do tempo não ser linear. Quanticamente falando, o passado copiou o futuro.