27 janeiro 2007

O apanhador


Conselho de um professor a um adolescente confuso:


Na hora em que você conseguir deixar pra trás todos os Professores Vinsons, você vai começar a se aproximar cada vez mais - isto é, se você quiser, e se procurar, e se tiver paciência de esperar - da espécie de conhecimento que será muito, muito importante para você. Entre outras coisas, você vai descobrir que não é a primeira pessoa a ficar confusa e assustada, e até enojada, pelo comportamento humano. Você não está de maneira nenhuma sozinho nesse terreno, e se sentirá estimulado e entusiasmado quando souber disso. Muitos homens, muitos mesmo, enfrentam os mesmos problemas morais e espirituais que você está enfrentando agora. Felizmente, alguns deles guardaram um registro de seus problemas. Você aprenderá com eles, se quiser. Da mesma forma que , algum dia, se você tiver alguma coisa a oferecer, alguém irá aprender alguma coisa de você. É um belo arranjo recíproco. E não é instrução. É história. É poesia.

Em O apanhador no campo de centeiro, de J.D. Salinger.

2 comentários:

Julia disse...

Ercy,

Faz dias que de vez em quando leio leio releio o post sobre o apanhador no campo de centeio.

Mas neste post estou conseguindo admitir a sutileza das linhas e estou tendo a impresão como se você estivesse aqui na minha frente atravez do modem.

Julia disse...

Ercy,

Gosto muito da historia e da poesia em tudo sem artificios.